DEPOIS DO FEST COMIX E DO FIQ

festcomix1a

Tivemos neste mês de outubro dois eventos de quadrinhos para ninguém botar defeito. O FIQ em Belo Horizonte, com seus muitos artistas convidados, palestras, eventos, muito material nacional,  muita gente e poucas vendas. E o Fest Comix em São Paulo, que trouxe palestras bacanas, poucos artistas convidados, muitas vendas, muito descontos e muita, mas muita gente mesmo.

Acho legal conseguirmos ter dois eventos desse porte por aqui, pois quanto mais e maiores eventos tivermos, mais espaço teremos de encontros, troca de idéias, divulgação para HQs e a chance de firmar e aumentar ainda mais este mercado.

fiqLOGOPor isso mesmo acho que os dois eventos poderiam ser melhores. O FIQ poderia tentar ter uma parte mais comercial, fazer mais divulgações, ter estandes, fomentar as vendas e tal. E o Fest Comix poderia tentar trazer uns convidados de fora e aumentar o seu esquema de palestras. Isso é o básico. Mas há um terceiro lado nessa história. As editoras.

É um fato comprovado que lançar álbuns e revistas em eventos aumentam suas vendas, e a editora que melhor se aproveita disso é a JBC, que só anuncia seus novos mangás em eventos e sempre os lança em algum. Outro fato comprovado é que ter o autor da HQ no evento, dando uma palestra e autografando, também aumenta as vendas. O problema é que as editoras se programam pela metade e acabam não aproveitando tais oportunidades.

A Cia. Das Letras teve um de seus autores no FIQ.  Fiquei sabendo que os álbuns da editora tiveram que ser repostos nos três dias de Fest Comix. Se eles tivesse se programado e trazido o autor também pro Fest Comix, com certeza teriam vendido mais ainda. O mesmo vale pra Zarabatana, que fez o certo ao lançar dois álbuns no FIQ, Shenzen e Macanudo 2, onde estiveram os dois autores presentes, mas se tivesse também trazido pelo menos um deles pro Fest Comix, com certeza teria dado uma bela aumentada em suas vendas. Em um mercado de tiragens baixas e reclamações de vendas pequenas, nada como se programar e aproveitar um evento para dar um impulso nas revistas.

E falando em autores, acho ainda que tem mais uma coisa que falta aos nossos eventos, algo que em geral tem que ser feito mais pela editora, mas pode ser em conjunto com o evento: trazer um ou mais nomes de peso. Desde que trabalhei na Conrad e trouxemos o Neil Gaiman, percebemos la na editora que trazer um nome de peso arrasta multidões. Imagine um Stan Lee, Todd McFarlane, Jim Lee ou Frank Miller em um evento?  Teríamos filas e mais filas para vê-los, exposição gratuita em vários veículos de comunicação, maiores vendas, o ganho seria enorme. E não é difícil conseguir trazer um cara desses, basta se programar com antecedência.

Enfim, estas são apenas algumas idéias para melhorarmos nossos eventos. Como falei no começo, acho que os dois são muito bons e já se firmaram como as grandes feiras de quadrinhos do Brasil, mas como em tudo na vida, é sempre bom tentarmos evoluir e melhorar cada vez mais. Gostaria de ver eventos fortes em outros estados também e espero que um dia nosso mercado evolua e cresça o suficiente para chegarmos lá.

Compras nos eventos

Sei que muita gente aguarda os eventos para poder comprar coisas com descontos, lançamentos, procurar algo que ainda não achou e já ouvi histórias de varias pessoas que guardam dinheiro o ano todo e só compram seus gibis no Fest Comix. Eu aproveitei esta semana para passar na Comix e comprar alguns lançamentos. Voltei com Shenzhen, Macanudo 2, Umbrella Academy, Mortos Vivos 4 e Homúnculos 8.

E você, o que comprou? Em qual das categorias acima você se inclui? Fez o que eu falei na minha primeira coluna aqui e foi atrás de algo diferente, que normalmente você não compraria? Comente abaixo e em breve escreverei também o que achei dos álbuns que comprei.

Cassius Medauar é jornalista, ex-editor-chefe da Conrad, da Pixel e do site Herói, colaborador de Universo HQ e outros veículos e atualmente trabalhando como tradutor de HQs e livros. Gostaria que o dia tivesse 48 horas, pois tem que dividi-lo entre trabalho, família, leituras, seriados de TV, filmes, ver e jogar futebol e ainda pegar onda quando sobra tempo.

Um comentário em “DEPOIS DO FEST COMIX E DO FIQ

  • 23 de outubro de 2009 em 22:57
    Permalink

    Concordo. Algo bem parecido escrevi no domingo, terminada a Fest, no Planeta Gibi Blog. Trecho: “Mas, de novo, lamentamos a falta de sintonia entre as editoras e o evento, que seria ainda mais atraente se apresentasse muitos lançamentos em primeira mão. Além da falta de Terra X, poderiam estar lá as novidades da Devir, para exemplificar apenas com uma editora (os novos álbuns de Luluzinha, Níquel Náusea, Aline, Will Eisner…). E por que não adiantar as edições do mês, como Turma da Mônica Jovem #15?…”

    Resposta
  • 25 de outubro de 2009 em 09:28
    Permalink

    Me encaixo no perfil citado, guardei uma grana e deixei pra comprar tudo na Fest. Comprei Academia Umbrella, a sequencia de Preacher da Pixel (9,90 tava muito barato, já era hora de abandonar um pouco os arquivos .cbr, rs), Y, ZDM, Stardust, O Grito do Povo, Aya, Os Invisíveis, Frango com Ameixas e por aí vai…

    Resposta
  • 25 de outubro de 2009 em 10:25
    Permalink

    A FIQ deveria ter mais de Fest comix e a Fest comix mais de FIQ.
    Em uma falta estande de editoras, produtos para serem vendidos. Na outra falta palestras, workshops e autores.
    Questão de consciência para ambas as partes.

    Espero que a FIQ 2011 seja melhor que a deste ano, com todas as editoras nacionais fazendo lançamentos e trazendo mais artistas internacionais para bater um papo e lançar suas coisinhas.
    E quanto a festa comix, ela esta boa como esta, e se o problema é artistas, tem uma penca que vive em São Paulo que nem precisaria de muito esforço para levar para o evento.

    Brasil é isso, espero que mude.

    Resposta
  • 26 de outubro de 2009 em 04:25
    Permalink

    Eu não me incluo em nenhuma categoria, pois não moro perto de São Paulo nem de Minas por isso não posso aproveitar esses eventos para fazer compras. Ano passado a Comix tinha feito um mega desconto para toda a loja (ou quase toda) se me lembro bem por volta do mês de novembro (no aniversário dela) espero que repitam esse ano pois tenho muita coisa para comprar e um desconto na loja toda ajudaria muito.

    Resposta
  • 26 de outubro de 2009 em 12:37
    Permalink

    Mas também não adianta dar palestra se não houver público, porque pode ficar constrangedor para todos. O André Forastieri fez uma apresentação para 17 pessoas, e talvez ali no meio ainda houvesse pessoas ligadas ao evento.
    Talvez uma divulgação maior, maciça, das palestras evitassem isso. Inclusive lá mesmo. Já perdi muitas palestras porque estava distraído comprando.

    Resposta
  • 27 de outubro de 2009 em 21:28
    Permalink

    O FIQ deveria ter investido em um grau maior de competitividade em vendas, praticamente só existia o estande da Leitura…. não sei se é falta de interesse de lojas ou editoras ou algum tipo de monopolio por baixo dos panos, mas esse aspecto foi o principal detrator do evento, fora isso o resto estava muito bom.

    Resposta
  • 29 de outubro de 2009 em 11:25
    Permalink

    JP,
    O problema está dos dois lados, da organização e das editoras. É preciso um esforço conjunto para se viabilizar o lado comercial da coisa para que os dois lados ganhem.

    E. Rodrigues, concordo com vc. Mas acho que nesse caso que vc citou o que ferrou foi ser numa sexta a tarde de um dia útil. Mas acho que falta divulgar mais mesmo.

    Obrigado a todos que estão comentando. Abraços.

    Resposta
  • 30 de outubro de 2009 em 17:16
    Permalink

    Fala pessoal!

    Bom, só adicionar uma coisa a lista de coisas a melhorar. Eu sou de São Paulo e não vi muita divulgação do Fest Comix (vi só no metro e em alguns só). Não sei se foi só eu, ou se foi uma coisa que todo mundo achou. Mas o evento foi nota 10, e como falaram ai já, os preços estavam exelentes (a maioria deles pelomenos).

    Abraço a todos!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: