LANÇAMENTOS DRACO EDITORA – Conexão Comix

LANÇAMENTOS DRACO EDITORA

Verne Vipero não acredita em nada fora do normal. É um rapaz cético que confronta sua descrença ao descobrir que pode salvar a alma do irmão morto, que segue em direção ao Abismo. Abalado pela perda e descobrindo essa possibilidade, parte para o Mundo dos Mortos com um objetivo, quase uma obsessão: trazer Victor, o caçula, de volta à vida. Custe o que custar.

Em Necrópolis – A Fronteira das Almas, romance de Douglas MCT, o leitor acompanha Verne Vipero a Necrópolis, uma das regiões de Moabite, o Sétimo dos Oito Círculos do Universo. Um lugar habitado por criaturas sobrenaturais como duendes, vampiros, reptilianos e centauros. Onde há planos que levam a mundos Etéreos, de Pesadelos e Magia. Um lugar regido por forças opostas: o Ouroboros, que permite a renovação da vida; e o Niyanvoyo, onde as almas dão seus passos rumo ao fim.

Aliado a um monge renegado, um ladrão velocista, uma mercenária deslumbrante e um homem-pássaro suspeito, Verne conhecerá um deserto mórbido, um abrigo de magos e uma cidade de pedra, e irá até os confins do mundo em sua jornada tenebrosa para resgatar a alma do irmão. Em Necrópolis nada é o que parece e a Fronteira das Almas é o fim da travessia.

Quantas correntes já caíram na sua caixa de entrada e você apagou impiedosamente sem nem olhar o conteúdo? Quantas ameaças do tipo ‘se não passar essa mensagem para 20 amigos, você irá morrer’ já foram ignoradas? Já passou pela sua cabeça que uma delas poderia ser verdadeira?

Em A Corrente, um thriller de Estevão Ribeiro, Roberto Morate é um hacker, uma ameaça virtual que vive de aplicar golpes em desafortunados que não protegem suas senhas. Ao receber um e-mail de uma garota desconhecida, ameaçando-o se não repassar a mensagem, ele ri. Entretanto, em um momento de tédio, resolve dar um susto em alguns amigos e a encaminha para sete pessoas.

Depois, descobre que salvou a sua vida. Só que, para isso, condenou a sua alma e a de todos que receberam a corrente. Agora, Roberto precisa correr contra o tempo e contra a sede de sangue da misteriosa Bruna, que ameaça transformar a ilha de Vitória em um inferno. Poderá Roberto salvar a sua vida e de seus amigos?

Ao pegar este livro, esteja avisado:

Leia. Passe adiante. Sobreviva.

Antes Tarde do que Sempre, de Bertoldo Gontijo, leva o leitor por eventos às vezes engraçados, às vezes trágicos, mas sempre bem sacados. Seja por qual for o motivo: o sexo, as drogas ou o rock ´n´ roll, Aldo aos 30 e poucos anos é um obcecado pelo seu passado cheio de vitalidade e vê em Júlia a oportunidade de revivê-lo, o que o leva a novos erros e a revelações inesperadas.

Em seu apartamento no bairro da Aclimação em São Paulo, rodeado por seus adorados discos de vinil e guitarras, Aldo, um redator publicitário, fã de rock e músico frustrado, se recupera de um pequeno acidente sofrido em um show.

De molho e em meio a uma crise de insônia, ele se dá conta de que está envelhecendo infeliz. Júlia, uma antiga colega de escola, linda e bem sucedida, reaparece por acaso (ou nem tanto) em sua vida, e traz com ela o frescor de bons momentos. E é a partir daí que a personalidade cômica e cativante desse anti-herói começa a mostrar contornos mais detalhados. Personagens e situações reais e divertidas da vida privada acabam por revelar os motivos da atual condição de Aldo. Impossível não se identificar com Aldo ou com Júlia. Mesmo que apenas no fim. Antes tarde do que nunca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: