João das Fábulas / Resenha

Por Cleverson, do site parceiro Cruzador Fantasma.

Em outubro de 2011 chegou aqui no Brasil um dos spin-offs de quadrinhos mais consumidos lá fora (e agora, provavelmente aqui também): João das Fábulas.

João das Fábulas

João das Fábulas, ou Jack of Fables no original, foi um spin-off de Fábulas (nãããão! sério?!) publicado lá fora entre 2006 e 2011. A série protagonizada por João começa após o capitulo 35 de Fábulas, que foi publicado aqui no Brasil no sexto encadernado da série “Terras Natais”, onde João é exilado da Cidade das Fábulas.

A primeira publicação da série foi Fábulas apresenta: João das Fábulas, 4 volumes lançados entre outubro/2011 e fevereiro/2012. Neste arco, João é capturado por um grupo de encapuzados, liderado por uma bela moça, e levado prisioneiro até um lugar chamado Galhadas Douradas.

Lá ele conhece o homem que comanda o lugar, o Revisor, e acaba por descobrir que lá as fábulas são mantidas aprisionadas até terem seus contos esquecidos pelos mundanos, tornando-se assim, irrelevantes e vulneráveis, ou seja, mortais.

O Mau PríncipeA sequência da série veio em junho de 2012 com João das Fábulas: O Mau Príncipe. Após conseguir escapar do campo de concentração/prisão conhecido como Galhadas Douradas, João e seus “asseclas” conseguem a proeza de cair no meio do Grand Canyon. Lá embaixo João acaba por encontrar o seu duplo, uma espécie de clone dele que ganhou vida quando deu-se a primeira (e provavelmente única) morte de João.

Como em todas as histórias o João era sempre o mesmo, este não poderia simplesmente morrer em uma das histórias senão não haveriam mais histórias. Foi aí que o seu duplo, Joca, “nasceu” e é com todos descobrindo um pouco do passado real de cada um e, ao mesmo tempo, fugindo e tentando sair do fundo do Grand Canyon que a história desenrola.

AmericanaJoão das Fábulas: Americana, gentilmente cedida ao Cruzador pela Comix, é a sequência lançada em novembro de 2012. Nela, João e sua turma continuam fugindo de seus prévios captores lá do Galhadas Douradas, enquanto partem em busca de um grande tesouro escondido (e esquecido), usando como mapa uma tatuagem na bunda do ovo falante Humpty Dumpty. É tão surreal quanto possa parecer.

Durante a viagem eles acabam por atravessar um portal mágico, aparentemente o último existente ou acessível, e encontram cidades já esquecidas, espalhadas em um território conhecido como Americana, com vilas habitadas por cowboys ao melhor estilo faroeste, cidades comandadas por gangsters, cidade tomada por musicais, vilas indígenas e tudo o mais até alcançarem seu destino: o tesouro de João (ou alguém aleatório).

Dos arcos de João das Fábulas lançados até o momento, Americana é com a melhor mistura de humor, bom enredo e ação. Enquanto o primeiro e segundo volumes basearam-se muito na apresentação dos personagens e construção do background de cada um (aprofundando mais ainda o que já havia sido contado na série original de Fábulas), o terceiro encadernado pode dedicar-se 100% a uma história só do início ao fim, sem pausas para explicações ou inserções.

Em fevereiro chegou às bancas o quarto volume da série João das Fábulas: Páginas Viradas. Aguarde resenha em breve aqui no Cruzador Fantasma. ;)

 

Avaliação João das Fábulas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: